Andante,Andante...
"Nenhum  momento  de felicidade  terá  sentido  se  não  for  compartilhado"
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


SEXAGENÁRIO...JÁ?

Repaginando  
Texto escrito em 29/07/2010
(Hoje,22/06/20117 caminho para  os  "meia-cinco")



Conversando via telefone com uma pessoa aqui do recanto,no dia  seguinte recebi um e-mail com o seguinte comentário:
"És um sexagenário com a voz de um jóvem".
Sexagenário?...
Pô!...Meu,e ninguém me avisa?!...
Se bem que faltam ainda dois aninhos para que o ilustre,por aqui,complete os simpáticos (nem tanto!) meia-zero.
Aí,fiquei encucado.Essa voz, a que ela se refere, e que trata-se da única de que disponho terá mesmo êsse tom juvenil mencionado no e-mail? Caso isso se comprove, estarei diante dum impasse:
Ela, a voz , seria meio ridícula e pouco condizente com os janeiros que pesam-me sobre as costas.
Pode parecer que eu esteja fazendo o gênero "moçinho",só pra agradar a torcida.
Pelo sim, pelo não, tentei ouvir-me numas gravações que disponho. Acabei por concordar com a pessoa que me alertou para o fato. Percebi que  calado eu  seria um  "quase  Fernando Pessoa".
Apreensivo, vi pelo espelho a formação de algumas rugas de preocupação.
Era tarde da noite, todos dormiam por aqui, só o "zumbizão", morcego de computador, acordadinho da Silva.
O momento era propício para ensaiar algumas vozes bem adquadas à um sexagenário. No meu caso, um postulante aos meia-zero.
Tomei um livro nas mãos e ousei numa leitura uma voz meio cansada, abatida, com alguns ligeiros pigarros...
Um desastre!
Tentei uma voz gutural, de um sujeito culto, sisudo...
Uma catástrofe!
Mais uma tentativa, e uma voz grave, autoritária, cheia de comandos...
Uma merreca!
Finalmente, agradeçido ao criador por ninguém ter-se acordado,(certamente iriam imaginar que eu estaria pirando com aquele falatório,madrugada à dentro) acabei aceitando a crua realidade de que a minha voz, de jóvem ou não, é a única que tenho e com a qual me identifico. Então,assumo.
Isso, no entanto, foi até bom para que eu fizesse uma reflexão de alguns porquês em minha existência.
Sou um ser humano,como tantos outros por aí, falível e com problemas imensos que vão dêsde o financeiro até o de saúde.Precisaria matar um leão por dia para sobreviver, mas como sou pacífico e preservo a natureza, não mato leões.
Ao contrário, tento uma aproximação com os "bichinhos" e assim os faço entender de que a lei da selva pode também ser feita do bom relacionamento entre homens e feras.
Não esquento muito a cabeça e aprendi a dar umas boas rasteiras nos problemas.Dessa forma, êles pensam duas vezes antes de tentar um relacionamento comigo.
Quando sinto-me meio entristecido, busco na singeleza de minha história de vida as coisas que me alegram, que me renovam...
À quem foi dado o privilégio de crescer entre os pereirais, pescar em águas cristalinas e ter a imensidão das coxilhas ao seu dispor, é negado o direito a entristecer-se.
Talvez aí resida a explicação para êsse “piazão” que me habita.
Achei ótimo ter vindo à baila êste comentário.
Serviu-me para uma reflexão daquilo que sou, daquilo que desejo ser, da forma como devo continuar sendo.
Em resumo à todo êsse blá-blá-blá, devo concluir que estou mesmo alguns anos aquém da minha idade cronológica.
(Segundo minha  esposa, sou um  "hiperativo não tratado)
Se isso é bom, ou ruim, ainda não parei pra pensar.
Tudo o que sei de concreto sobre mim é de que no "piscinão da minha existência, cada mergulho tem sido um flash!" kkkkkkk...

Joel Gomes Teixeira
22/06/2017, agora quase  emplacando  os "meia cinco", porém  com  uma  cara  de "meia  quatro, dez  meses  e  22 dias"

Comentários:



07/02/2012 03:20 - Chico Chicão
Meu caro Joel do meu Paraná querido.Estes brancos existenciais acontecem mesmo, mesmo que não queiramos.Fazer plástica não resolve o problema da idade,pois a idade está na Mente,no que você realmente sente que tem de idade.Acho excelente você se sentir um Trintão,com vozeirão e tudo mais.Curta a Vida,MOCO de Irati,que a Vida é Bela.Obrigado.Fique na paz!


89518-mini.jpg
27/06/2011 08:25 - YARA FRANÇA
Amigo, não encontrei o "comboio da madrugada" q me indicaste, mas qd cheguei nesta aqui, amei. esse ensaio de voz numa madrugad insone, deve ter sido digno de nota. Eu tb tenho uma voz assim. Meus amigos ligam p minha casa e conversam c minha mais velha pensando q sou eu. Já ouvi minha voz gravada e ela é rápida e tem um tom saltitante (deu p/ entender), então entendo tua ideia. Ah, obrigada pela sugestão do passeio do meu trenó em Grasse.anotarei p/o ptoximo tour.


77094-mini.jpg
04/08/2010 19:45 - Marcia Telma
Poeta, como as afinidades surgem...Escrevi sobre a arte de envelhecer com dignidade " posso tomar o meu vinho?".É sabedoria aceitar que o espírito jovial é o que predomina e ser jovem é saber ser...


77596-mini.jpg
01/08/2010 14:23 - Clotan
Não vive muito quem muito vive, mas quem vive amando e como você é poeta, está sempre falando em nome do amor. Por isso viverá muito e muito mais. Parabéns pela bravura e pelo que escreve... Clotan


69394-mini.jpg
31/07/2010 16:01 - Celêdian Assis
Ahhh...que importância tem a postura da voz, para alguém com uma história de vida tão gratificante? E além do mais, um " quase" sexagenário, extremamente jovial, de mente e de visual. Como diríamos por aqui "um coroa muito enxuto". Mas brincadeiras à parte, Joel, o importante mesmo a leitura que faz de si próprio. Bela crônica e saudades de você lá no meu recanto. um grande abraço.


60010-mini.jpg
30/07/2010 20:34 - Giustina
Nunca te escutei em audio, vou ter que ouvir tua voz para dar o veredito.... rsrrs! Quanto a imagem, já te disse anteriormente, estás um gatão! Grande abraço.


30/07/2010 15:01 - Jane Lopes [não autenticado]
Poeta,quisera poder tbm ouvir tua voz,mas pelo que tu escreveste ela(a voz)deve ser reflexo desse espirito jovial que demonstra em cada linha de teus textos.Abraços Fraternos ZUMBIZÃO!


72045-mini.jpg
30/07/2010 08:55 -
Era a voz do cantor de churrascaria!!! Esqueceu? Não vai querer dar uma de Cid Moreira, agora né? Fique na sua.´Você é melhor escritor do que cantor. Veja minha crônica sobre esse assunto! Abraços


30/07/2010 08:33 - Arminda [não autenticado]
Assim como voce tambem me assusto quando percebo que o tempo passa mais rapido do que gostaria,mas tivemos uma infancia muito boa e essas lembranças é que nos mantem a cabeça com pensamentos jovens.Quanto a sua voz lembro_me de que quando jovem ela alcançava a minha casa em suas cantigas,que Deus a conserve assim jovial por muito tempo ainda.


9881-mini.jpg
30/07/2010 01:10 - Maria Dilma Ponte de Brito
Que beleza Joel. Quem ama a vida não envelhece e nem adoece. Acho que é seu caso. Doença, doença mesmo vc não tem , a prova é a sua jovialidade descrita por você mesmo.Adorei seu texto, como sempre.


30/07/2010 01:01 - Tarcísio [não autenticado]
Tuas crônicas tem me feito rir (internamente). Moro só e rir alto, pode não ser bem entendido. Mas a maneira bem humorada que você coloca autocrítica é genial. Faz a gente vizualizar a cena, aí o encanto das letras. Obrigado pelos ótimos momentos que tem nos dado. Abraço amigo


54344-mini.jpg
29/07/2010 22:55 - CONCEIÇÃO GOMES
A quem Deus deu o suficinte para viver com dignidade, para ter uma infancia abençoada pela liberdade das coxilhas, é permitido sim ser feliz, ser jovem de alma e de voz.


67004-mini.jpg
29/07/2010 22:45 - Mariaangela
Boa Noite, Iratiense! E quer saber do que mais? O que você escreve fala por ti... Então, preserve esse teu espírito maravilhoso... Fique com Deus. Carinhoso abraço, Angela...:)


51229-mini.jpg
29/07/2010 22:42 -
Caro Joel! Ainda não ouvi sua voz, mas certamente o que chama a atenção aqui é o seu bom humor, essa maneira jovial de encarar a vida. Vai-se a juventude, mas a jovialidade é essencial para encarara a maturidade. Abraço.


16213-mini.jpg
29/07/2010 22:40 - Hanid
Que beleza de crônica adorei... Que bom aos 58 aninhos, receber um elogio desses e eu gostaria de como adoro cantar, que alguem segregasse ao meu ouvido: Que voz maviosa tu tens!!!Cantaria até : Les feiulles mortes, com biquinhos e tudo mais rsss
Iratiense THUTO TEIXEIRA
Enviado por Iratiense THUTO TEIXEIRA em 22/06/2017
Alterado em 22/06/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários