Andante,Andante...
"Nenhum  momento  de felicidade  terá  sentido  se  não  for  compartilhado"
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

       MÃES SÃO VIOLETAS DISFARÇADAS


Violetas imperiais , exalam o mais aquinhoado dos perfumes.
[ Químico algum do mundo - até onde se sabe - jamais conseguiu extrair-lhes a essência . É sintético qualquer aroma que designe-se de "violetas" ]
Lindas e extremamente delicadas , não fazem a menor questão de " amostrar-se ".
[ Florescem sob a vasta ramagem que lhe forma as touceiras e só não passam despercebidas porque os jardins propagam a leveza única de seu cheiro ]
Tentam, inutilmente , substitui-las por violetas importadas, em vasinhos que fazem exposições de suas figuras em tantas janelas por aí, que apesar do esforço...
[ Jamais conseguirão empanar o brilho, a beleza e a suavidade das "imperiais" ]
Elas - as violetas imperiais - vieram para colorir os jardins das nonas, perfumar a quietude das tardes, enibriar borboletas e acabrunhar-se com zumbidos cheios de sutileza de abelhas itinerantes.
Trouxeram em suas diminutas pétalas o cheiro das distâncias desconhecidas, dos amores acalentados, das saudades de "não sei quê", da inspiração dos poetas, da leveza dos lagos, do romantismo das brumas matinais, das lembranças de abraços...
Enfim, isso é um pouco das violetas. Que assemelham-se à grandeza dos corações de mães.
Aqueles !
Que carregam tôda a magia da tímida flor lilás, numa alma que não se copia, não se extrai-lhe a essência, porque MÃES são violetas imperiais disfarçadas na vastidão dos jardins do mundo.
FELIZ DIA DAS MÃES !


Joel Gomes  Teixeira
Iratiense THUTO TEIXEIRA
Enviado por Iratiense THUTO TEIXEIRA em 13/05/2018
Alterado em 13/05/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários