Andante,Andante...
"Nenhum  momento  de felicidade  terá  sentido  se  não  for  compartilhado"
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

                    SE... !!!

SE...
Se voce ainda estivesse por aqui, estas manhãs frias iriam te encontrar rachando lenha naquele pequeno quintal ladeado de alecrins,capim limão, e outras tantas ervas que melhoravam o sabor do chimarrão que abria-lhe os dias.
[Era dessa forma que você gostava de encarar o inverno: Empunhando um machado.]
Se aquele machado soasse forte nestas manhãs,que são ainda tão frias (e tão vazias de ti),olhares curiosos daquelas aves de teu quintal o espreitariam pelos desvãos da cerca de ripas.Galos desatariam nos bicos,soledades que só a eles pertenciam.
Um sabiá e outro, saudariam naquelas carcomidas laranjeiras a força de teus braços octagenários.
Algum ser de tua era ( certamente mais um dos tantos compadres)  cruzaria a rua dos fundos e num aceno desejaria-lhe um bom dia !
Se você ainda estivesse por aqui...
Me acolheria nestas manhãs frias do agora, ao redor daquele fogão onde as chamas crepitavam perenemente.
[ Eu ,então, reviveria o mesmo garoto mimado à quem voce servia nas madrugadas geladas de invernos de minha infância ,uma caneca de café e um punhado das bolachas "Jupiter" ]
Diante daquele seu olhar protetor eu mergulharia uma a uma  - as bolachas - ao café com leite e as sorveria com a doce confiança de ser amado.
Se voce ainda estivesse por aqui, eu teria a garantia de um cais onde ancorar nos momentos de fúria das águas do tempo.
Tempo !  Que corre célere, impiedoso.
Que leva os seres a quem amamos, que nos faz velhos, frágeis, saudosistas...
Tempo que nos evoca "o tempo" de lembrar...
Dos tempos idos, das lembranças tantas.
Tempo que insiste em nos trazer o "se ! "
Se o tempo voltasse !
Se eu fosse o mesmo de antes !
Se eu tivesse feito, ou sido, melhor ?!
Se...
Se você ainda estivesse por aqui, meu pai !
Joel Gomes  Teixeira

Nesta  versão de uma canção de Neil Diamond, uma  das  mais  belas  mensagens àquele que nos  deixou numa manhã de  agosto/2002.
Ao  Seu  Jango,meu  pai, onde  estiver:
Clic no  link  abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=f0rEUB3Lbhc
Iratiense THUTO TEIXEIRA
Enviado por Iratiense THUTO TEIXEIRA em 02/08/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários